AMIGOS3

CARTÃO

amigos 3

CARTÃO

CARTÃO

Google+ Badge

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

EVANGELHO DIÁRIO ARAUTOS DO EVANGELHO


Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016.
Quarta Semana do Advento
Santo do dia: São Pedro Canísio, Doutor da Igreja
Cor litúrgica: roxo
Evangelho do dia: São Lucas 1, 39-45
Primeira leitura: Leitura do Cântico dos Cânticos 2,8-14Leitura do Cântico dos Cânticos:
8É a voz do meu amado! Eis que ele vem saltando pelos montes, pulando sobre as colinas. 9O meu amado parece uma gazela, ou um cervo ainda novo. Eis que ele está de pé atrás de nossa parede, espiando pelas janelas, observando através das grades. 10O meu amado me fala dizendo: 'Levanta-te, minha amada, minha rola, formosa minha, e vem! 11O inverno já passou, as chuvas pararam e já se foram. 12No campo aparecem as flores, chegou o tempo das canções, a rola já faz ouvir seu canto em nossa terra. 13Da figueira brotam os primeiros frutos, soltam perfume as vinhas em flor. Levanta-te, minha amada, formosa minha, e vem! 14Minha rola, que moras nas fendas da rocha, no esconderijo escarpado, mostra-me teu rosto, deixa-me ouvir tua voz! Pois a tua voz é tão doce, e gracioso o teu semblante'.
- Palavra do Senhor
- Graças a Deus
Salmo 32 (33)
- Dai graças ao Senhor ao som da harpa, na lira de dez cordas celebrai-o! Cantai para o Senhor um canto novo, com arte sustentai a louvação!
R: Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Cantai para o Senhor um canto novo!

- Mas os desígnios do Senhor são para sempre, e os pensamentos que ele traz no coração, de geração em geração, vão perdurar. Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, e a nação que escolheu por sua herança!
R: Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Cantai para o Senhor um canto novo!

- No Senhor nós esperamos confiantes, porque ele é nosso auxílio e proteção! Por isso o nosso coração se alegra nele, seu santo nome é nossa única esperança.
R: Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Cantai para o Senhor um canto novo!
Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1, 39-45
- Aleluia, Aleluia, Aleluia!
- Ó Emanuel, sois nosso rei e orientador: vinde salvar-nos, ó Senhor e nosso Deus!
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:
39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judéia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42Com um grande grito, exclamou: 'Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!' 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido, o que o Senhor lhe prometeu.'
- Palavra da Salvação
- Glória a Vós, Senhor
Comentário do dia por Santa Teresinha do Menino Jesus (1873-1897)
Carmelita, Doutora da Igreja
Poema «Porque te amo, ó Maria», estrofes 4-7

«O Senhor fez em mim maravilhas» (Lc 1,49)
Como te amo, Maria, quando te dizes serva
do Deus que conquistaste pela tua humildade (Lc 1,38),
tornou-te omnipotente essa virtude oculta
que trouxe ao teu coração a Santíssima Trindade.
E quando o Espírito de Amor te cobriu com a sua sombra (Lc 1, 35),
o Filho, igual ao Pai, em ti encarnou.
Inúmeros serão os seus irmãos pecadores,
uma vez que Jesus é o teu primogénito (Lc 2,7)!
Ó Mãe muito amada, apesar da minha pequenez,
trago em mim, como tu, o Todo-Poderoso,
mas não tremo ao ver em mim tanta fraqueza.
Os tesouros da Mãe pertencem aos filhos,
e sendo eu tua filha, ó Mãe querida,
as tuas virtudes e o teu amor não me pertencerão também?
Quando ao meu coração chega a Hóstia santa,
Jesus, teu suave Cordeiro, crê repousar em ti!
Tu fazes-me sentir que não é impossível
seguir os teus passos, ó Rainha dos eleitos,
porque tornaste visível o trilho do Céu,
vivendo cada dia as mais humildes virtudes.
A teu lado, Maria, gosto de ser pequena
para ver como são vãs as grandezas do mundo.
Na tua visita à casa de Isabel,
aprendo a praticar uma caridade ardente.
Aí escuto arrebatada, ó doce Rainha dos anjos,
o canto sagrado que jorrou de teu peito (Lc 1,46s.);
tu ensinas-me a cantar os divinos louvores
e a gloriar-me em Jesus, meu Salvador.
Tuas palavras de amor são rosas místicas
que perfumarão os séculos vindouros.
Em ti, o Todo-Poderoso fez maravilhas,
desejo meditá-las para delas usufruir.
Postar um comentário